Bronzeamento artificial causa câncer

O bronzeamento artificial apesar de oferecer um resultado atraente, não é indicado, pois sua prática traz muitos malefícios à saúde.

Vários estudos realizados comprovaram a ligação do bronzeamento artificial como uma das principais causas do câncer de pele. Nos Estados Unidos são registrados cerca de 170 mil casos desses cânceres anualmente. Os especialistas não indicam o uso da máquina para ganhar a cor do verão, pois segundo a Universidade da Califórnia em São Francisco os riscos são altíssimos.

marquinha

Tipos de câncer

A avaliação revelou que o bronzeamento artificial aumenta em 67% as chances de ter carcinoma espinocelular, que é um dos tipos mais comum de câncer de pele que aparece no couro cabeludo, lábios e em outras partes do corpo. A prática também tem 29% de chances a mais de ter carcinoma basocelular, um câncer comum que aparece principalmente na cabeça e no pescoço.

Pesquisas anteriores já haviam mostrado que o bronzeamento artificial contribui também para o aparecimento de um dos tipos de câncer de pele mais agressivos em humanos, conhecido como melanoma que não é tão comum quanto aos outros. Agora o bronzeamento também é associado com outros tipos de tumores.

Para chegar ao resultado os cientistas avaliaram uma fama de análises divulgadas desde 1985, avaliando mais de 80 mil pessoas em diversos países e o resultado foi chocante em relação aos casos de tumores. A maioria dos casos de câncer avaliados são provenientes do bronzeamento artificial.

Bronzeamento artificial

É importante ressaltar que existem diversos tipos de bronzeamento artificial, mas a maioria não não são indicados e até em alguns locais são proibidos. Apesar da praticidade e rapidez do bronzeamento é necessário que a pessoa procure um especialista para verificar os benefícios e malefícios para não se arrepender futuramente.

As câmaras de bronzeamento por exemplo oferecem um efeito mais duradouro, elas tem como objetivo emitir raios ultravioletas que estimulam a produção de melanina, principal responsável pela tonalidade da pele. Esses raios ultravioletas pode agredir bastante a pele desenvolvendo o câncer de pele.

O bronzeamento a jato não tem um efeito duradouro, porém segundo a Anvisa é o menos agressivo a pele. A dica é procurar um especialista e fazer o bronzeamento solar, evitando os horários que o sol esta mais forte das 10h00 às 14h00 além de usar bastante protetor solar.

03/10/12 por Nathalia

   



Mais informações por email

Comentar