Casamento no Civil

O casamento no civil requer atenção e vários cuidados, assim como na igreja. Veja informações sobre este assunto no post abaixo.

O casamento no civil é uma celebração feita no cartório da cidade, onde os casais levam consigo as testemunhas da cerimônia, este processo é indispensável antes de acontecer à cerimônia religiosa.

Este casamento é considerado oficial para os fins judiciais. Os noivos e as testemunhas, que também podem ser chamadas de padrinhos, assinam os papéis concretizando a união. A cerimônia é muito simples e rápida, pois o local é pequeno reservado justamente para poucas pessoas.

Neste tipo de casamento os convidados e noivos usam roupas mais discretas e neutras por ser durante o dia, para alguns casais esse tipo de cerimônia é o favorito, por ser algo mais discreto além de ser mais econômico.

Mulher assinando no casamento.

Casamento no civil valor

Muitos casais optam pelo casamento no civil por ser mais econômico e discreto, onde o valor da cerimônia pode variar de estado para estado por isso deve haver uma pesquisa antes de marcar o dia da cerimônia.

No estado de São Paulo teve um aumento de aproximadamente 5,76% no valor ficando um pouco mais caro, onde as cerimônias realizadas dentro das dependências do cartório a cerimônia sai por aproximadamente R$ 276,60 já as cerimônias fora do cartório civil os juízes de paz cobram em média R$ 920,00.

Contudo nesta cerimônia do casamento no civil os casais podem ser amasiados e até mesmo ter filhos, já que esta união é apenas regularizar a situação civil do casal.

Casamento no civil

O casamento no civil tem se tornando comum entre os casais por ser uma forma econômica além de ser essencial antes do casamento no religioso. Quando os casais decidem se separar quando não casado o divorcio é mais difícil e burocrático.

No entanto se você pretende se casar no civil faça uma pesquisa no cartório da sua cidade para saber a cotação dos preços e valores que são cobrados para esta cerimônia, lembrando que os menores de 18 anos devem ser emancipados pelos pais por não serem legalmente responsáveis.

Publicado por Fabio
Revisado em 08/07/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar